Plano de formação 2018 | 5 temas para saber
mais sobre Igualdade de Género

Se é organização membro do Fórum iGen pode fazer a sua inscrição aqui.

O plano de formação integra 10 ações de formação, que visam dar resposta

a necessidades identificadas em 5 temas considerados relevantes para

a generalidade das organizações membros do Fórum iGen, tendo em vista

uma maior harmonização do nível de informação detido sobre estas temáticas

e a redução do período de integração das novas organizações.

Temas das ações de formaçãoFormadorasData de realizaçãoPeríodo de inscrição
T1Remunerações e avaliação de postos de trabalho sem enviesamentos de género (Ler mais)Heloisa Perista26 de setembro
28 de setembro
3 a 20 de setembro
Ficha de inscrição
T2Recrutamento & seleção; avaliação de desempenho e desenvolvimento de carreiras (Ler mais)Sara Falcão Casaca11 de setembro11 de junho a 3 de setembro
Ficha de inscrição
T3Articulação entre a vida profissional, familiar e pessoal; proteção da parentalidade; assistência à família (Ler mais)Heloisa Perista10 de outubro
17 de outubro
17 a 26 de setembro
Ficha de inscrição
T4Comunicação e linguagem (Ler mais)Sara Falcão Casaca8 de maio
22 de maio
23 a 30 de abril
T5Apoio à conceção de planos para a igualdade e sua monitorização (Ler mais)Sara Falcão Casaca5 de junho
19 de junho
14 a 23 de maio
Ficha de inscrição

A inscrição é aberta a participantes de todas as organizações membros, considerando as seguintes condições:

  • n.º de participantes/ação: 25;
  • inscrição é feita on-line, para cada tema, no período estabelecido acima, através do preenchimento da respetiva Ficha;
  • todas as organizações interessadas devem poder participar em mais do que uma ação de formação;
  • pode participar mais do que um/a representante de cada organização em cada ação, desde que haja vagas e que não fique excluída a participação de outras entidades que tenham efetuado a sua inscrição;
  • a representação de cada organização é decidida pela própria, contudo, sugere-se que possa considerar a(s) pessoa(s) que tenha(m), pela atividade que desenvolve(m), maior capacidade de aplicar/disseminar os conhecimentos obtidos;
  • nas situações em que o número de inscrições seja superior ao número de vagas, a seleção far-se-á considerando dois critérios: ordem de inscrição e participação do maior número de organizações.

O local de realização das ações é, por norma, a CITE, embora possa decorrer noutros espaços disponibilizados pelas organizações (em Lisboa), sendo esta informação facultada na ficha de inscrição.

Após a formação será emitido um Certificado de Participação a todos/as participantes.

OBJETIVOS & CONTEÚDOS

T1 Remunerações e avaliação de postos de trabalho sem enviesamentos de género | Heloísa Perista

Objetivos

  • Sensibilizar para a importância de uma avaliação dos postos de trabalho que potencie a eliminação das diferenças salariais em função do género.
  • Analisar, de forma detalhada, uma metodologia para avaliação dos postos de trabalho sem enviesamentos de género: o método analítico por pontos.

Conteúdos

  • Princípios-chave sobre igualdade salarial entre mulheres e homens no quadro normativo.
  • A persistência da desigualdade salarial entre mulheres e homens em Portugal, e respetivas causas.
  • Vantagens da igualdade salarial entre mulheres e homens.
  • O método analítico por pontos que, com base numa avaliação dos postos de trabalho sem enviesamentos de género, permite estimar as diferenças salariais entre postos de trabalho do mesmo valor e definir os ajustamentos necessários.

T2 Recrutamento & seleção; avaliação de desempenho e desenvolvimento de carreiras | Sara Falcão Casaca

Objetivos

  • Sensibilizar para a importância de processos de recrutamento, seleção e avaliação de desempenho isentos de enviesamentos em função do género.
  • Potenciar a reflexão crítica sobre as práticas de discriminação indireta e as principais barreiras à progressão profissional das mulheres.
  • Analisar casos práticos e identificar boas práticas nestes domínios.

Conteúdos

  • O Recrutamento e a Seleção: como garantir a efetividade da igualdade de oportunidades e de tratamento.
  • Enviesamentos em função do género e discriminação indireta nos processos de recrutamento e seleção e de avaliação de desempenho.
  • Progressão profissional: barreiras à igualdade entre mulheres homens.
  • Abordagens e metodologias de apoio à superação dessas barreiras.
  • Casos práticos.

T3 Articulação entre a vida profissional, familiar e pessoal; proteção da parentalidade; assistência à família | Heloísa Perista

Objetivos

  • Refletir sobre o papel das entidades empregadoras na facilitação da articulação do trabalho pago com a vida pessoal e familiar, com base numa abordagem dos usos do tempo de mulheres e de homens.

Conteúdos

  • Articulação entre a vida profissional, familiar e pessoal, proteção da parentalidade e assistência à família: uma abordagem com base nos usos do tempo de mulheres e de homens.
  • Dinâmica de Grupo: como promover a articulação / atenuar o conflito trabalho – família?

T4 Comunicação e linguagem | Sara Falcão Casaca

Objetivos

  • Clarificar conceitos-chave.
  • Desenvolver o sentido crítico sobre a relação entre uma linguagem não inclusiva e a perpetuação de estereótipos de género.
  • Sensibilizar para a importância de uma linguagem inclusiva de mulheres e de homens.
  • Reconhecer a invisibilidade das mulheres na linguagem como obstáculo à igualdade de género.

Conteúdos

  • Conceptualização: os principais conceitos de uma agenda para a igualdade nas empresas/organizações (sexo, género, igualdade, equidade, diversidade, diferença, desigualdade, discriminações múltiplas/interseccionalidade; discriminação direta e indireta…).
  • Vencer os estereótipos de género e construir a igualdade entre mulheres e homens através de linguagem/comunicação inclusiva.
  • Dinâmica de grupo: análise de textos e de imagens e respetiva adaptação a uma linguagem/comunicação inclusiva.

T5 Apoio à conceção de planos para a igualdade e sua monitorização | Sara Falcão Casaca

Objetivos

  • Apoiar a conceção de planos para a igualdade entre mulheres e homens, numa perspetiva de integração, coerência, operacionalização e sustentabilidade.

Conteúdos

  • O que é um Plano para a Igualdade entre Mulheres e Homens?
  • A contextualização do Plano para a Igualdade no processo de mudança/desenvolvimento organizacional.
  • Passos e alicerces para o desenvolvimento de um Plano.
  • A operacionalização e do Plano: medidas, objetivos SMART, indicadores quantitativos e qualitativos.
  • A execução, a monitorização e o acompanhamento do Plano: coordenação, monitorização, follow-up e avaliação (final).